pt | en

ateliê - os sons que nascem...

Concepção: Joana Sá e Luís Martins
Monitores: Joana Sá, Luís Martins, Eduardo Raon

Ouvir

OBJECTIVOS GERAIS
Desenvolver o pensamento abstracto. Compreender as diversas fases da criação artística. Estimular a audição musical e a criatividade.

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS
Interiorização dos princípios fundamentais da música (altura, dinâmica, timbre, duração) através de uma aprendizagem lúdica de alguns elementos da grafia musical contemporânea. Compreender os elementos composicionais de textura, contraste, equilíbrio, direccionalidade, consonância e dissonância. Promover o gosto pelo trabalho em grupo.



SINOPSE
Partindo do conceito de notação musical – partitura gráfica - utilizada por muitos dos principais compositores de vanguarda contemporâneos (John Cage, G. Ligeti, K. Stockhausen, Mauricio Kagel, H. Lachenmann, etc.), propõe-se a criação de uma obra musical colectiva.
A partitura gráfica funciona como um mapa de acções musicais: os diversos efeitos sonoros são expressos através de esquemas, símbolos, desenhos, colagens, etc. Neste tipo de notação são valorizados gestos e efeitos musicais, sendo possível obter resultados sonoros que dificilmente se obteriam pela escrita musical convencional.
O resultado final deste ateliê será uma obra musical representada num grande painel composto de formas coloridas realizadas pelos alunos. Esta partitura/painel será interpretada musicalmente ao vivo pelos monitores do projecto, Joana Sá (piano), Luís Martins (guitarra clássica) e Eduardo Raon (harpa). Esta apresentação será gravada e a gravação será distribuída em CD pelos participantes..

fotos
projecto paisangens – sons do salgueiral (instalação)

No âmbito de 'Paisagens' – projecto de trabalho com a comunidade local de Vila Velha de Ródão desenvolvido pelo CENTA – surgiu o projecto 'Sons do Salgueiral'. Nele estiveram envolvidos cinco habitantes do Salgueiral: D. Palmira Rodrigues, os meninos Sérgio e Daniel e os músicos Joana e Luís. Com vista ? criação de um imaginário sonoro do Salgueiral, este projecto compreendeu 3 fases distintas:

Recolha de vestígios sonoros e histórias do lugar, trabalho auditivo/criativo e organização da instalação 'Sons do Salgueiral'. A instalação trabalha a ideia de 'cabana' – espaço interior individual habitado por sons e é inspirada no esconderijo real de Sérgio e Daniel nas redondezas do Salgueiral. A organização deste espaço foi feita pelas crianças sob orientação dos músicos e da artista plástica Lara Soares.
Foi ainda organizada no âmbito deste projecto uma exposição do trabalho em linho executado no tear por D. Palmira Rodrigues (a última senhora da geração antiga do Salgueiral).

videos
fotos